Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Carroça de Ouro

sombras cheias de luz e silêncio em altos sons.

Carroça de Ouro

sombras cheias de luz e silêncio em altos sons.

o camarão?

Não sei o que é mais triste, se o desespero, ou o desespero... Porque não pode haver outra razão para a Lucina Abreu ter feito esta coisa do camarão...

 

Certo que nenhum dos projetos da rapariga é a puxar para o intelectual (quem dá o que tem, a mais não é obrigado), no entanto deveria existir limites, nem que fosse para não ter vergonha quando sai à rua. A mim deu-me um bocadinho de vergonha alheia quando estava a fazer zapping e dei com moça a cantar num castelhano arrastado sobre o camarão isto e o camarão aquilo... Barda merda mais ao camarão, faz-te óme pah!

Pode ser verdade que agora anda aí a moda das músicas latinas, despacitos e coisas que o valha, mas qual é a necessidade disto.

 

Eu até acho que ela tem todo o potencial para ser tudo o que quiser, mas ser-se bonitinha e sensual não é tudo, principalmente quando as entranhas gritam bimbalhisse, e ela veste aquelas coisas pindéricas até vir a mulher da fava rica!

Nem sequer tive coragem de ir ver a letra da música.....

 

Dái-me paciência senhor, para suportar esta triste vida dos outros

 

 

ela disse uma asneira

Caralhinho é asneira, não é?

 

Não é que a Pipoca não sei quantos, escreveu essa palavra no seu blog? Até se me enchi de orgulho quando li aquilo, depois de tanto scroll-down para passar os testes dos produtos de maquilhagem, o discurso de engraxador de "quanto adora os produtos da marca de cremes", concursos da treta que ela deve receber 100 vezes o que oferece no dito, lá dei com o caralho que me prendeu a vista (no sentido figurado).

 

Portanto a senhora estava zangadíssima, porque alguém disse que uma outra pessoa estava gorda em praça pública, e que uma revista veio explorar isso para criar cliques, visualizações, etc.

 

Realmente é deplorável que uma entidade use este tipo de coisas para crescer, ganhar dinheiro ou visibilidade.

Principalmente porque o post imediatamente anterior a este, era a própria da pipoca a dizer que vai ajudar uma rapariga a atingir o peso saudável com a ajuda de um programa/medicamento/bruxaria/whatever.

Estranho não é? Usar uma gorda para criar visibilidade...

 

Serão dois pesos, duas medidas? Será vontade de aparece e criticar o que toda a gente critica?

 

Ou será apenas burrice da pura destas pessoas que não percebem que ser figura pública tem destes problemas? Se eu tiver gordo ninguem vai colocar isso numa revista nem na televisão. Se não querem ser vitimas do escrutínio deixem-se ficar pelo comum dos mortais. 

 

"ah mas a revista devia ter noção do que diz..." - a revista é um negócio, logo escreve o que vende, ou seja, o que as pessoas compram. "ah mas essas pessoas são mentecáptas" - também as pessoas que lêem o blog dessa senhora, e ela não se queixa.

tronco nú e bordas de fora

Anda já a algum tempo um queixume permanente por esses blogs (e fora deles), claro está que para ser permanente é porque na realidade não tem importância nenhuma, caso contrário o bom português olvidava-se 2 semanas depois (no máximo).

 

Então não é que as mulheres desta vida andam todas encrispadas porque andam por aí homens a passear-se de tronco nú??? Bom na realidade não é o tronco nú que causa a revolta, mas sim o facto de não serem uns Adónis, se fossem não havia queixume.

 

Ora pelos vistos anda por aí muito homem que não tem os requisitos mínimos para despir a camisola em público, e como tal devem retirar-se para um local privado, ou deserto. Não vão ficar as senhoras traumatizadas para sempre.

Sugeria só que antes de irem, peguem nos milhares de mulheres que teimam em vestir leggings quando em vez de pernas têm betoneiras de cimento, e aquelas miúdas que continuam a vestir aqueles calções com cintura subida e as bordas à mostra, quando uma burka não era suficiente para tapar tamanho degredo.

 

Vamos lá ser racionais, e abrir os olhinhos, sim?

 

 

já venho

Decidi tentar retomar esta actividade de maldizente "profissional", digo profissional , porque levo esta tarefa muito a sério, e acredito que seja um serviço público.

Não deixei de fazê-lo propositadamente, talvez porque a vida me foi trazendo outras coisas que me ocuparam.

Não que agora tenha mais tempo, muito pelo contrário, a minha vida deu uma volta tão grande que até fiquei mareado.

 

Depois de mais de 18 meses fora desta esfera, não tenciono fazer um resumo do que fui perdendo e tecer comentários, diga-mos que farei uma espécie de reset e começarei a lançar o meu veninho para coisas novas que irão aparecendo.

 

até já