Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Carroça de Ouro

sombras cheias de luz e silêncio em altos sons.

Carroça de Ouro

sombras cheias de luz e silêncio em altos sons.

ser pai e mãe

Este post poderia muito bem ser um dos "remos p'las ventas", não o é porque eu não tenho fé que isso fosse alterar alguma coisa. É mau demais...

 

Chegado ao trabalho e acabadinho de estacionar no parque de estacionamento, passa uma familia, pai, mãe, filha (dos seus 5 anos), e filho (com uns 2 anos), como a sua Ford Transit estava do outro lado da rua tiverem de atravessar a passadeira, reparei que os pais iam uns 4 metros à frente dos filhos sendo que o pequeno ia pela mão da irmã.

 

Até aqui nada de especial, eu não sou pai... Já fui uma espécie de "tio" a tempo inteiro, e quando era também não precisava de ter o miúdo agarrado às pernas tal koala agarrado ao bambu, estava sempre de olho e atento e pronto.

 

O problema é que quando os pequenos estavam a atravessar a passadeira, o mais pequeno tropeçou e ficou estendido no chão (a meio da passadeira) com irmã a segurá-lo pela mão, a tentar levanta-lo. O pai e mãe ao ouvirem o choro do miúdo e o esforço que a irmã estava a fazer para o levantar e ao mesmo arrastar para o passeio, pararam olharam para trás e assim ficaram. A olhar, nem uma palha mexeram.

 

Foram 30 segundos que me pareceram 10 minutos, fiquei com o coração nas mãos, saí do carro a correr, mas quando estava perto já a heroína tinha conseguido arrastar o irmão para o passeio, sendo que nesse momento eu estava mais perto deles que os próprios pais.

 

Resumindo e concluíndo, tive uma descarga de adrenalina logo de manhã para acordar.

 

E fico a pensar se dois homens ou duas mulheres não faziam bem melhor figura enquanto pais, do que estes dois.

 

Pensando melhor, venha de lá o remo p'las ventas, se não lhes fizer nada a eles, ao menos faz-me bem a mim.

 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.